As 4 Grandes Tendências para o Mercado de Transporte e Logística em 2020

Certamente um dos grandes diferenciais das companhias podem oferecer é estar a frente em inovações e tendências para o mercado de transporte e logística que prometem impactar o setor. 

Embora no Brasil ainda estejamos vivendo desafios diários pela falta de infraestrutura no setor logístico, ao analisar os países lideres no ranking de logística do banco mundial, como a Alemanha, Holanda e Suécia, notamos a diferença no quesito inovações tecnológicas.

No caso brasileiro, ainda contamos com altos custos logísticos e a falta de segurança nas estradas. Assim, para a evolução do nosso setor logístico, estar antenado nas tendências tecnológicas é fundamental.

Algumas empresas especializadas funcionam como uma plataforma de integração de soluções e serviços para o transporte de cargas. Através dos algoritmos processam informações como perfil da carga, rotas e características de veículo e motoristas transportadores, gerando maior rapidez, confiabilidade e precisão para encontrar a melhor oportunidade de frete para aquela demanda e a melhor rota para a viagem. Isso encurta o tempo e a intervenção humana no processo que, em geral, exige a interação de vários sistemas e fornecedores para acontecer.


Com a finalidade de prepará-los com as tendências para o mercado de transporte e logística de 2020, trouxemos 4 tendências globais que asseguram mais efetividade em seus serviços.

1 – Blockchain

Primeiramente, o Blockchain é uma tecnologia básica que permite diversas possibilidades de aplicação. Ela consiste em ter acesso a um banco de dados descentralizado para o registro de informações imutáveis.

Na logística o Blockchain é uma excelente opção para trazer mais segurança nos registros de informações. Isso dá mais confiança às seguradoras, por exemplo, bem como pode ajudar o governo a agilizar a fiscalização ou permitir sistemas de pagamento mais eficientes.

Ou seja, essa ferramenta propõe que processos como contratação e entrega de cargas, registros de ocorrência de entrega ou dados de operações financeiras passem a ser realizados com mais transparência. Permitindo maior rastreabilidade e gerando mais credibilidade entre os envolvidos.

Com seu disponibilidade de informações bem estruturadas, essa tecnologia permite que seu processos sejam executados com mais fluidez.

De fato, afirma-se que o Blockchain possui uma forte predisposição de crescimento para 2020 contando com empresas que almejam aperfeiçoamento nos processos.

2 – IoT

Assim como seu crescimento e importância econômica inquestionáveis, alguns estudos apontam que a IoT (internet das coisas) em 2020 deve conectar 25 bilhões de dispositivos, possibilitando uma grande transformação nas cadeias de suprimento, gerando novos desafios e possibilidades, nas quais as empresas deverão estar atentas.

De fato, essas tendências para o mercado de transporte farão com que empresas de transporte e logística precisarem reestruturar seus modelos operacionais, visando a necessidade de reforçar o investimento em transformação digital e integridade de dados.

No setor logístico a IoT vem para revolucionar, suas principais aplicações serão em monitoramento de cargas, controle de rota de veículos, gestão de estoque otimizada e no rastreamento detalhado.

A internet das coisas em 2020 virá pra ser uma das tendências mais importantes, promovendo grandes transformações em busca de rotinas mais produtivas.

3 – Inteligência de Dados

Antes de mais nada, sabemos que o interesse principal das organizações é decifrar o volume de dados produzidos e gerar insights. Deles vem as bases para as principais tomadas de decisões e a facilitação do olhar estratégico.

Segundo um estudo realizado pelo Fórum Econômico Mundial, foi e mostrado que as ferramentas de Analytics colocarão os dados no centro dos processos de logística. Isso ajudará a impulsionar uma melhor alocação de recursos e investimentos mais eficazes.

Dessa forma o Big Data coletará informações sobre os processos, trazendo soluções inovadoras com a melhor previsão no gerenciamento integrado das informações. Análises de resultados e a visibilidade de obstáculos no processo de entrega e suas possíveis correções. 

Com toda certeza as ferramentas de Analytics, Big Data e Inteligência Artificial trarão valor agregado e eficácia aos processos logísticos.

4 – Entregas Autônomas

As tendências para 2020 prometem maior eficiência nos processos logísticos, em especial nos desafios da última milha de entrega. Com isso vem a tona a ideia de entregas de mercadorias realizadas por drones.

Nos EUA e Europa já se fala bastante em caminhões autônomos, porém, para o Brasil ainda é uma realidade distante. Um estudo feito pela Volvo Trucks demonstra a viabilidade do transporte autônomo de caminhões em economias com infraestrutura logística mais desenvolvida. A mudança da direção humana para a automatizada poderia gerar economia no consumo de combustível, na manutenção das peças, na diminuição de número de acidentes na estrada e colaboraria com a redução da poluição, além de ajudar a enfrentar outro problemas que tem se apresentado nestes países… a escassez de motoristas de caminhão.

Empresas de logística e transporte devem estar atentas a essa evolução mesmo contando que isso não venha acontecer no Brasil de forma imediata e massiva.

Quanto aos drones, o Brasil já está mais perto de oferecer essa agilidade de entrega para regiões rurais e comunidades de difícil acesso. Essa novidade permite contribuir muito com as estratégias logísticas para acessar lugares onde o custo da última milha se torna muito elevado.

Em resumo, ainda existem algumas questões sendo definidas e ajustadas para o uso de drones e para que os equipamentos tragam o benefício esperado, regras de tráfego aéreo, responsabilidade civil e disponibilidade de energia precisam ser resolvidas.

Agora faça a diferença!

Já que agora você já conhece algumas tendências que movimentarão o setor logístico em 2020, é hora de investir em tecnologia.

Muitos pensavam que a chegada da inteligência artificial e a robótica, por exemplo, iriam desestruturar o mercado de trabalho, mas ao contrário, ela trará novas oportunidades de negócios para as empresa.



FONTE: www.trugghub.com

Comente!